15 de jun de 2018

Novas janelas dando espaço para o Sol

                               O de camiseta verde é o Milton Manhaes e de camiseta rubra é o Marcos Salles
                                                                                     Imagem do acervo pessoal: Marcos Salles

Posentão...

              A imagem acima representa um registro do encontro de grandes produtores musicais da música brasileira. O seu Milton Manhaes, para quem não sabe foi o produtor e arranjador musical de grandes nomes do samba no Brasil como: Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Jovelina Pérola Negra  e tantos outros. Recentemente, em 2017, assinou a produção musical de um trabalho autoral do sambista gaúcho Carlinhos Presidente.
            O Marcos Salles (o da direita na imagem), inquieto jornalista, músico, produtor cultural, biógrafo e sei lá mais o que? Ia esquecendo...dizem as boas línguas, que foi um dos músicos integrantes da primeira formação musical do sambista Jessé Gomes da Silva Filho, nome de batismo de Zeca Pagodinho. Ambos de uma grande escola brasileira de produtores musicais que o Brasil formou nas últimas décadas.
            Em 2017, o Marcos Salles a convite da jornalista Vera Daisy Barcelos, amiga em comum e assessora de imprensa do grupo de samba gaúcho Puro Asthral o convidou para vir à Porto Alegre para dirigir show do grupo numa sala de teatro da capital gaúcha. Na famosa Casa de Cultura Mário Quintana.
            Na oportunidade, tive o prazer de conhece-lo pessoalmente e registrar o apreço pelo seu trabalho biográfico sobre a FAMILIA DINIZ (seu Monarco da Portela, seus filhos Mauro e Marquinhos Diniz, e netos Juliana , Theresa e João Matheus), intitulado  "Família Diniz – Um Coração Azul e Branco“.
             Nossa conversa alongou-se e consegui apresentar-lhe algumas postagens do Armazém do seu Brasil, meu blog cultural. Resultado disso? Um convite para uma parceria bem bacana. Em 2018, o "carinha", produtor musical Marcos Salles lança pro mundo seu novo blog "Causos e canções" que apresentará resenhas e estórias envolvendo a música brasileira em suas diferentes regiões. E sabem qual outra notícia boa? O Edinho Silva, do Armazém do seu Brasil, direto de Porto Alegre será responsável por uma postagem semanal no informativo  "cheio de grife". É pouco? É muito? É TUDO!!
             Com a estréia prevista para o dia 20/06/2018, reservou a próxima terça feira, dia 26/06/2018, espaço para minha postagem. Assim sempre às TERÇAS-FEIRAS teremos o prazer em compartilhar "algumas coisas" referentes à música do RS, seus diferentes ritmos, seus cantores, suas cantoras, seus instrumentos e curiosidades.
            Com o suporte de produção literária do grupo liderado pelo professor Marcelo Spalding www.metamorfosecursos.com.br  seguirei vibrando por um bom tempo a oportunidade de aproximação de coisas legais em nome da Cultura Popular e de Gente Brasileira.
            Confirmando a frase do caminhão de um amigo: "Quando achamos que uma porta se fecha, bem perto outras janelas, escancaram-se." MUITO obrigado, Marcos Salles, pelo novo desafio. 
       
Abração a todxs e boas leituras,
 
Edinho Silva, do Armazém

4 de mai de 2018

Lágrimas no rosto de um homem



Um Homem pode chorar??

        Lógico. Chora de tristeza, de raiva, de desespero, de euforia, de saudade, de dor. E por que não de EMOÇÃO?? Pois, na semana passada chorei muitas vezes. Explico.
       Outro dia tentava atravessar a rua com uma menina rebelde, estudante do Bom Conselho. Inquieta, rejeitava dar a mão para atravessarmos a rua na direção da Creche da UFRGS para buscarmos sua irmãzinha. A primeira (a branquinha rebelde, chama-se Polyanna) e a segunda, a menor e mais  moreninha, chama-se Karol.
       Pois, o tempo passou e a Polyka cresceu um pouco mais mudando de escola. Saindo da particular e ingressando na escola pública (Colégio Uruguai), onde completou seus estudos de ensino fundamental. Mais um tempinho, a mocinha ingressou no Piratini, mais uma escola pública em sua vida.
      Preparação para seu primeiro vestibular, matrículas em cursinhos e tal. Leituras indicadas, cálculos, matemáticos, ciências humanas pra lá e exatas pra cá. E a mocinha não obteve êxito na Federal. Passou na particular (PUCRS). Enfim, coisas da vida. Sem perder a motivação, matriculou-se novamente no curso pré-vestibular e desta vez, num gesto determinado anunciou: "Ninguém paga o cursinho. Eu pagarei, sendo monitora.". O que nos restava como o coletivo de retaguarda (família e amigos)?? Colinho e torcida. Passado um tempinho, a inquieta Polika, nos presenteou com seu nome no listão da Federal. Nossa alegria?? Numa dimensão internacional. Aliás, o capítulo dos estudos em solo português...nem quero comentar. Foram lágrimas de saudades.
      No último dia 12/02/2014, no Salão de Atos da UFRGS a inquieta, disciplinada, estudiosa acadêmica de Políticas Públicas recebeu sua titulação. Só isso?? Nada. Exerceu, ao lado de uma colega, a tarefa de ser oradora.
     Como na propaganda de um famoso cartão de crédito, acompanhar o início de uma trajetória acadêmica de um filho na UFRGS NÃO TEM PREÇO. E de dois filhos?? Ou melhor, de duas filhas?? Ufa..Haja lágrimas.
     Ontem, foi a POLYANNA (Analista de Políticas Públicas) e ali adiante será a Karol (a educadora física).
     Tudo isso parece mágico?? Mas não é. O que verdadeiramente arranca lágrimas de um Homem como eu, é a certeza da sintonia, simplicidade, determinação, companheirismo e boa colheita. Uma aposta no crescimento individual e como coletivo de pessoas que, mesmo sendo diferentes, mas acreditam na tolerância, no respeito e por que não a idolatria entre uns e outros?? Recordar de coisas simples como atravessar a rua chorando por um picolé ou poder abraçar-lhe e dizer no teu ouvido o tamanho do orgulho que sinto de minhas filhas.
     Amo vocês.

     Beijo,

    Edinho Silva, chorando muito....


"Mas, se a sociedade não pode igualar os que a natureza criou desiguais, cada um, nos limites da sua energia moral, pode reagir sobre as desigualdades nativas, pela educação, atividade e perseverança."






 
 

27 de abr de 2018

Cantar samba é...diz aí, Nego Izolino??

                                                                             Acervo pessoal do Armazém


         Posentão...

         Qual o gaúcho ou gaúcha simpatizante de um bom samba NUNCA OUVIU falar da obra autoral do Nego Izolino do Nascimento?? Não. Então te convido a prestigiar o Sarau do seu Brasil e conhecer  "o cara" de perto.
          Sujeito criativo, disciplinado, emotivo, comprometido, sensível e acima de tudo, de muito alto astral. Outro dia, enquanto tomávamos um café com "amanteigados" no Mercado Público de Porto Alegre tivemos a oportunidade de falarmos um pouco de tudo. Das boas lembranças do Samba Autêntico, seu grupo de samba que marcou época nos anos 80 até a composição de sambas enredos de diferentes temas em Escolas de Samba gaúchas. Falamos de Projetos e sonhos, idéias e realizações. Amizades, justiça social, cultura popular, desencantos, frustrações, sucessos e fracassos.
          A tarde voava enquanto tomávamos o tal café. Inegavelmente, o encontro tornou-se um bom programa de minhas férias. Aprendi alguma coisa com os depoimentos orais? Muito. Tive a oportunidade de ensinar? Muito. Como assim?? O nego Izolino é destes que, assim como EU, acredita na máxima "...Ninguém estará pronto para ensinar, se não souber aprender..."
           E qual a relação do Nego Izolino com o Armazém do seu Brasil? Enorme. Ao ser acionado, VESTIU A CAMISETA literalmente e juntou-se aos demais BRASILEIROS - o Regional do Armazém,
              Simples, como ELE.

No próximo dia 08/05/2018, a partir das 20h, no Mr. Skull - bairro Santana/Porto Alegre rola a comemoração do Dia Nacional do Samba.
Vamos??

Edinho

Sonho meu...vai buscar quem mora longe! Dia Nacional do Samba


                                                                                   foto: Antonio Domingos

          Posentão...

          Celebrar o Dia Nacional do Samba?? Lógico. Dia 02 de dezembro? Não. Dia de samba é todo dia. E assim cantar, confraternizar, reunir amigos, tocar e sambar. É o que faremos no próximo dia 08/05/2018, terça-feira, a partir das 20h, no Mr. Skull.
          Na semana que passou ouviu-se por diferentes cantos do Brasil a seguinte afirmação: "Dona Ivone Lara nos deixou..." Nada disso. A obra da grande sambista, cantora e compositora ficará por toda vida na memória, nos corações e na alma. O que seguiu na direção do Guineto, do João Nogueira, Candeia, Noel Rosa, do Lupi e tantos outros foi sua porção física.
           E assim sob a batuta do quinteto "Os BRASILEIROS" - o regional do Armazém do seu Brasil (Rogério Pereira, Nego Izolino, Silvinho Xavier, Vini e Carlos Henrique) celebraremos na companhia de convidados ilustres toda a energia e vibração que o SAMBA simboliza em cada um de  nós.
          Muita resenha, composição autoral, sorteio de "mimos", reencontros e samba "de responsa".
          Que tal conferir de perto a função?? E por favor, chegue anunciando "...foram me chamar...EU estou aqui o que há??"
Vamos??


Serviço:
Sarau do seu Brasil - Dia Nacional do SAMBA
Resenhas e roda de samba

Onde? Mr. Skull - rua São Luiz, 433 - Santana - Porto Alegre
Quando? 08/05/2018 - terça-feira, a partir das 20h
Investimento cultural? R$5,00 (único)




26 de abr de 2018

Escrever legal é preciso...

Posentão...

Todas as pessoas que acompanham minhas conversas sobre o Armazém do seu Brasil sabem de meu desejo de tornar público o NOSSO blog de estórias.
As coisas devem ocorrer por etapas. Primeiro a coragem de redigir, depois externar a produção (num primeiro momento). Estou falando de uma primeira etapa, pois a parte gráfica e definitiva (?) depende de outras lapidações.
Estou falando de uma aproximação a profissionais que produzem, escrevem, instruem os redatores de um modo geral. Para ter um bom texto, não bastam boas idéias. É imprescindível que tenhamos ajustes, estudos, experimentos, avaliação e construção de uma linguagem aceitável de comunicação.
Isto tem alguma relação com a forma de comunicação das pessoas?? Mais ou menos...Estudos contemporâneos nos mostram que a forma de comunicação pode ocorrer de várias formas e formatos.
Logicamente, que o registro de tudo isso através de uma "pretenciosa" obra merece e necessita uma qualificação experiente.
Onde fui buscar isso?? Nas oficinas literárias da METAMORFOSE, cuja direção é do jornalista, professor e escritor Marcelo Spalding. Doutor em Letras pela UFRGS, atua como professor universitário em Porto Alegre, editor da Editora Metamorfose e do Portal Artistas Gaúchos, diretor  e coordenador do Pós Graduação em Produção e Revisão Textual da UniRitter. 
Quer saber mais?? Acesse...
http://www.metamorfosecursos.com.br/ ou  www.marcelospalding.com

12 de abr de 2018

Gostas de rádio?? E de DIVAS??



Posentão...

Prosseguindo com a energia e luminosidade nos espaços por onde passa a cantora e ARTISTA Deborah Rosa volta à Porto Alegre com um show que podemos chamar de "coisa de grife". A santa-mariense boa de canto escolheu com o coração e com a alma o repertório do show intitulado "Divas do Rádio". Estão duvidando?? Não aconselho. Quando reúne o competente trio Daniel, Diego e Ricardo as emoções ganham forma.
E é um formato de "coisa chique", de qualidade. Se eu já tive acesso ao set list?? Mais ou menos...porém se tivesse não contaria a ninguém. A vida está tão cinzenta e sem cor, que quando temos oportunidades de prestigiar arte de bom gosto, as surpresas compensam.
Se eu e minha família iremos?? Claro. Na segunda fila, pois na primeira, o espaço será dos fãs clubes e das "otoridades".
Vamos??

Tem ingresso na nova Livraria Cirkula -
Av. Osvaldo Aranha, 522 -
(51) 3209-3778
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Em tempo: Os 100 primeiros convites custam apenas R$20,00
 

Reeducação alimentar...pode??




                   Pois, o nego Edi traz mais uma estória do Carlito Trovão.
              Nos idos dos anos 80 a Cidade Baixa, em Porto Alegre já tinha seu formato de boemia. Haviam na região muitos bares que serviam comida e bebida aos músicos da noite que saiam de seus "shows e apresentações" para a primeira refeição do dia, lá pelas 7h da manhã. O nego Nanato era crooner de um grupo de baile da Cidade que era habitual frequentador de um bar, de propriedade de um outro cantor famoso.
                 Habitualmente, o dono do bar e cantor, servia os clientes cantando seus boleros pelas mesas. Outra particularidade no seu bar era a equipe a equipe de trabalho: na cozinha sua mãezinha e no salão principal sua mulher e seus filhos. Hoje ELE tem na conta 23 filhos, 15 netos e 10 bisnetos...Mas não é o assunto em questão. O tema é o Nanato e sua forma exótica de se alimentar.
Funcionário da Prefeitura Municipal, o cara chegava no bar perto depois das 6 da manhã. Pedia um carreteiro, ovo frito e feijão mexido. Claro...e uma "bereja". Mais uma diga-se de passagem.                 
                Enquanto esperava a comida, o Nanato cochilava um pouco. Nem preciso dizer que, quando vinha o prato ELE quase não comia. Era comum encontra-lo com o rosto mergulhado no feijão e no carreteiro. Inúmeras vezes foi acordado na mesma cena e sem o menor pudor pagava a conta e ia embora com o rosto "ligeiramente" sujo de comida. O dono do bar, parceiro de longa data passou a dar-lhe desconto e entregar um ovo cozido para que pudesse comer na parada do ônibus.
                 Vai ser bom em reeducação alimentar assim, na casa do ....
                 Pode?? O Carlito Trovão, disse que pode.