12 de mar de 2018

Cheiro forte ou essência divina??


Posentão...
            O nego Edi nos conta que sua prima de São Sepé, a nega Dadá e seu marido, Juliano "Alegoria" passaram por poucas e  boas no Carnaval de Porto Alegre, em 2010. O casal folião e residente no bairro do Tabuleiro, em São Sepé, sempre gostou de desafios.
           ELA com seu requebrado e sua ginga, seus títulos momescos lá pelas bandas de Santa Maria, na companhia de seu maridão Juliano receberam um convite para desfilar numa escola de samba no Carnaval de Porto Alegre. A Escola de Samba Academia do Imperador, uma das maiores da Região Metropolitana estaria homenageando um grande nome da Cultura Gauchesca em seu tema enredo.
            O Juliano, profissional premiado em Concursos e Provas, como cenógrafo e aderecista viria para mostrar seu talento nos carros alegóricos e demais alegorias da escola. Ela, a Dadá, pela primeira vez viria como destaque no carro principal. Ao lado de outras mulatas, a Dadá viria como uma bela fantasia vinda da Capital Paulista para compor a Corte do personagem homenageado.
           Na concentração, momentos antes de ingressar na avenida (Complexo Cultural Porto Seco) o "enredo", nome conhecido da Cultura gaúcha sentiu uma forte vontade de urinar. Com os banheiros químicos distantes, uma escuridão que tomava conta do espaço, o carnavalesco e um dos diretores da Escola "implorou" à Dadá e as demais mulatas para que se posicionassem de costas e fizessem uma barreira com seus vestidos e fantasias (tipo biombo) para que a "vossa excelência" pudesse fazer sua necessidade biológica.
         Resultado: um pouco de incontinência, algum teor etílico no corpo forçaram o senhor a errar o alvo. Assim, o vestido da Dadá foi premiado com alguns 300 ml de pura urina. Sem perceber, a nega Dadá subiu no carro sob o olhar atento do Juliano, que ainda conseguia conter o riso.
          Tudo em nome do Carnaval e da folia de Momo, a nega Dadá atravessou a avenida "premiada" pelo mal cheiro e as risadas do marido.
            Perguntei ao Nego Edi se a prima continua desfilando?? Nunca mais. Largou. Agora só vai de abadá em Salvador. E costuma dizer "Meu nego, se é para sambar mijada...pelo menos tem que ter um banho de mar, na finaleira".