10 de dez de 2014

Edinho Silva e Porto Boteco Alegre apresentam: Armazém do seu Brasil e muitas outras coisinhas




Meus queridos...

            Depois de alguma resistência pessoal, reorganização de agendas dos músicos, dos convidados e de todas as coisas que envolvem a produção de um Sarau verde e amarelo apresentamos o Armazém do seu Brasil - ao vivo. Apresentarei um encontro de conversas, entrevistas, "resenhas", bebidinhas geladas, convidados especiais, debates polêmicos, ritmos e uma roda de samba bem bacana.
          Quem chega na área para sambar?? A BATUCADA do ARMAZÉM. Isto mesmo. Com a participação de sambistas e músicos convidados a turma do Volnei Neves e do Fábio Ananias chega com força para cantar os melhores sambas clássicos e populares. Vai rolar de tudo, segundo a primeira voz dos Bambas da Orgia. Do Monarco ao Manacéia. Do Arlindo Cruz ao Serginho Meriti. coisa muito boa. E o Roberto Nascimento? Além de tocar seus 3 ou 4 cavacos prometeu conversar um pouco sobre composição de samba enredo e sua participação no CETE (Centro de Estudos e Pesquisas de Tema Enredo). E o Rogério Sete Cordas, vai estar na barca?? Sim. O maestro do Armazém e seu pinho, além de tocar falará sobre o processo de composição de um samba canção. E o Dodô Ananias?? Outro convidado que traz na genética muito samba no corpo. No momento: canja musical quem chega é o Alan Barcelos cantando e sambando com o samba "Anastácia". Faltou mais alguém?? Sim. Direto do Rio de Janeiro, seu novo domicílio, a grande dama do microfone carnavalesco de Porto Alegre - Maria Helena Montier. Aproveitando sua visita a amigos e parentes nos festejos natalinos, não resisti e a convidei. Pronta e gentilmente, atendeu o chamado.
             Era adolescente, num passado distante no bairro Medianeira, e a voz da Maria Helena entrava nas janelas das casas vizinhas aos Imperadores, cuja quadra de ensaios ficava na Carlos Barbosa. É mole?? É desse tempo e de muitas outras coisas que nossa ilustre convidada irá conversar conosco.
Vai perder?? Eu não arriscaria...Chopp artesanal gelado, comidinhas de boteco, gente bacana e muito samba bacana.
Vamos??

Onde? Porto Boteco Alegre- av. Érico Veríssimo, 627 - Menino Deus
Qual horário? a partir das 19h, já tem promoção de bebidinhas. O movimento do Armazém começa às 20h30min e termina cedinho, perto da meia noite.
Quanto?? Investimento cultural: R$10,00 masculino e R$5,00 (feminino)



O cordel de Aracaju - Do Nordeste para o mundo




              Passeando pelo Mercado Público de Aracaju na companhia de um parceiro da delegação gaúcha nos JUBS 2014 , estacionei defronte ao Box do Cordel de propriedade do poeta João Firmino Cabral (já falecido). Atualmente, quem comanda as vendas é seu herdeiro biológico Josué Cabral. Sujeito simpático, de boa conversa, inspirado e grato pela obra de seu pai que lhe sustenta até hoje.
              Por alguns minutos manuseamos diferentes "cordéis", variados títulos e autores até escolher alguns exemplares para trazer aos amigos gaúchos. Em meio a tanto texto algo me chamou a atenção?? O moço, filho do poeta João Firmino Cabral, autor de seu primeiro livreto "Uma profecia do Padre Cícero", um agricultor humilde que, alfabetizou-se no extinto MOBRAL e inspirou-se  no amigo de prosa mestre poeta Manoel D'Almeida Filho, infelizmente não é alfabetizado. Conhece boa parte dos textos vendidos e manuseados, porém sem ter o prazer da leitura. Curioso, não??
            Outro dia compartilho alguns textos do personagem chamado "Seu lunga" - uma figura ímpar. E assim registro mais uma de Aracajú. Quer saber mais sobre o cara do Cordel?? Acessa http://www.recantodasletras.com.br/cordel/1801145

Abraços e boa leitura

9 de dez de 2014

Puro Asthral no Porto Boteco Alegre - um espaço cada vez mais com a cara do Armazém



               O Porto Boteco Alegre não para de ousar com sua proposta na cena sambista da Cidade. A cada dia reunindo sambistas de diferentes gerações, com propostas voltadas para a contemplação da maior expressão verde e amarela - o querido SAMBA.
               Nesta terça-feira, dia 09/12/2014, quem "desembarca no pedaço" é a galera do Puro Asthral. Sob o comando do vocalista e percursionista Juliano Barcelos o grupo desfilará um repertório de sambas clássicos e populares que marcaram época no Brasil. A promessa do grupo é de que role de tudo. Do  Guilherme de Brito, Nelson Cavaquinho, Almir Guineto ao Arlindo Cruz. Vai ficar de fora?? "Então deixe de lado este baixo astral, erga a cabeça e enfrente o mal..."
             As mesas da turma de São Leopoldo (do Boni, de São Léo) já está reservada. Chega mais e garante a tua. Eu vou!! E não vou sozinho. Metade do time do Armazém estará por lá também...Duvida?? Então confere.
            Abração
 
                  Edinho Silva

Com a bagagem cheia de doces - Sambeabá no Porto Boteco Alegre





           O Porto Boteco Alegre não pára na ousadia e disposição em transformar-se no mais novo espaço de samba da Capital. Depois de uma agenda cheia de novidades e de algumas coisinhas para matarmos a saudade apresenta a partir do dia 11/12/2014, o Semanal do SAMBEABÁ.
        Depois de uma circulada pelas cidades do Interior do Estado e algumas ações sociais no último final de semana o grupo retoma seus compromissos na Capital e "faz o couro comer" na nova casa da Érico Veríssimo, 627, nas quintas-feiras. Mais alguma apresentação?? Então lá vai: da esquerda para a direita Max Garcia (violão de sete cordas "doido" de tão bom), ao lado Marcos "Reloginho" (pandeiraço apresentado pelo inesquecível Dadinho do Samba Quente), no meio Michael Sampaio (cavaco e voz)...este moço dispensa comentários, afinal o conheço há mais ou menos 25 anos. Ao lado o manager João Marcelo (surdo e vocal) e quem não o conhece no samba de Porto Alegre e na ponta o talentoso percussionista André Silva. A escalação tá feita. Agora é cair no samba com o repertório renovado dos caras e muito verde e amarelo no ar.
          A turma do Armazém do seu Brasil cumprimenta a galera do Porto Boteco Alegre e deseja longevidade no Projeto do Sambeabá.
Abração a todos,

Edinho Silva