17 de mar de 2017

Feliz Aniversário "nego Rick" - Sir Ricardinho Richter

                                        Acervo pessoal da Polyka e do Nelson - pais do Rick


           Posentão...

         Nesta época o malandro já apresentava formas de um bebê feliz, simpático e com muita energia. Esta provada pelos chutes que dava na barriga da "mamis" Polyka. Confesso que, não conversei muito com o moço enquanto esteve no ventre da mãe. Era tanta gente a bater papo e trocar informações que, evitava sufocá-lo.
         No dia em que esta imagem foi captada estávamos confraternizando no tal Chá de Fraldas, onde além de receber muitos afagos que pessoas queridas a Polyka se fortalecia para a chegada do moço. Reuniram-se parentes, amigos, dindos e dindas, avós (de babeiros) e muita gente bacana. O clima era de festa total.
         Na decoração, onde predominava a cor verde em diferentes tons, também marcava a presença de simpáticos leões espalhados pelo ambiente. A comida estava bem gostosa e a bebida gelada. Lembro que, neste dia as pessoas presentes escreveram bilhetes e recados para serem lidos daqui há algum tempo. Confesso que, não lembro muito bem o que escrevi...Mas acredito, que tenha sido palavras de afeto e carinho para evitar quaisquer desapontamento futuro. Sacumé, "Avós e pessoas muito próximas NÃO PODEM E NÃO DEVEM DESAPONTAR CRIANÇAS". Nunca. Como dizia a musiquinha chata de uma emissora de tv local..."Maltratar as criancinhas é coisa que não se faz!!!".          Tá e os adultos, podem ser maltrados?? Não. Ninguém deve ser maltratado, mas nós (OS GRANDES) somos mais forjados. Suportamos mais os golpes da vida.
Enfim, como a memória anda fraca e não lembro o que escrevi para a "pessoinha" mais simpática que conheci em 2016, preciso CONFESSAR PUBLICAMENTE..
            Rezei muito para que fosses uma criança cheia de saúde, bom humor e vivacidade. E chegaste assim, CHEIO DE LUMINOSIDADE e doçura no olhar.
           Continuarei rezando para que AMANHÃ e depois te transforme numa pessoa tolerante, justa, afetiva, solidária, sensível e de boa índole. E que o Mundo possa fazer sua parte, contigo e com os pequenos que crescem assim como tu.
         E EU?? Choro, de alegria ao escrever mais uma postagem no meu "filhote" e bloco de notas chamado Armazém do seu Brasil, para que o cinza das nuvens possa dar espaço à esperança (igual ao verde da tua festa antecipada).
        Vovô TE AMA MUITO e continuará a mostrar para o Universo a foto 3x4 que, carrego na minha carteira (vazia, mas cheia de imagens de pessoas que amo!!).

Edinho Silva